sexta-feira, 30 de março de 2012

RECEITA: Congelamento de milho verde

Aí vai uma sugestão pra quem possui muitas espigas de milho e não está nem um pouco afim de fazer pamonha, bolos, pudins etc.(deixa de ser preguiçosa, mulher!): congele os grãos do milho! Isso mesmo, congele em vários saquinhos. Assim, você terá milho o ano inteiro. Gostou da ideia? Então, anota o processo de congelamento para não fazer errado.

1º - Com a ajuda de uma faca, corte a espiga rente ao sabugo para tirar os grãos:


2º - Jogue os grãos em uma panela de água fervente por, aproximadamente, 5 minutos, no máximo (o milho não deve cozinhar, tá?):



3º - Escorra bem os grãos  e, em seguida, jogue-os em um recipiente com água gelada e bastante gelo, a fim de dar um choque térmico:


4º - A seguir, escorra os grãos novamente:


5º - Quando estiverem secos, transfira uma quantidade razoável de grãos para um saquinho plástico.


 6º - Retire muito bem o ar e amarre com um nó. Leve ao freezer.

 


Tempo de validade: 12 meses.

RECEITA: Berinjela Empanada na Farinha de Rosca Especial

Vou te ensinar a fazer uma berinjela frita muito crocante e saborosa. O segredo: temperar a farinha de rosca! Quer a receita?

BERINJELA EMPANADA

INGREDIENTES

2 berinjelas
3 ovos
Farinha de trigo
Farinha de rosca especial (agora mesmo vou ensinar a temperar a farinha de rosca)
Sal a gosto

INGREDIENTES PARA TEMPERAR A FARINHA DE ROSCA

Para cada pacote de 500g de farinha de rosca, você irá utilizar: 

1 pacote de queijo parmesão ralado (50g)
1 pacote de 30g a 50g (depende do gosto de cada um) de alho desidratado (é fácil de achar, mas caso você não ache, pode usar alho amassado, na quantidade que você desejar)
1 colher (de sopa) cheia de manjericão (de pacote)
Opcional: Pimenta-do-reino

MODO DE FAZER

A Farinha de Rosca: Misture em uma vasilha 500g de farinha de trigo, o queijo, o alho e o manjericão. Se preferir, acrescente pimenta-do-reino. Reserve. DICA 1: O queijo ralado fará com que o empanado fique mais crocante. DICA 2: Essa farinha de rosca temperada por ser usada em qualquer prato, porque dá um gosto especial ao empanado (nossa, até rimou! hehe).

Você vai precisar de 3 pratos ou tigelas. Uma, para colocar uma quantidade razoável de farinha de trigo; outra, para colocar os ovos batidos (bata com um batedor ou com um garfo) e a última, para colocar a farinha de trigo já temperada.

Descasque as berinjelas e corte-as em rodelas de 1cm. Em seguida, tempere-as com sal a gosto.

Pegue as berinjelas e passe-as de uma tigela para outra na ordem acima (farinha de trigo - ovo - farinha de rosca) e, em seguida, frite-as em óleo quente até a casca dourar. Retire as berinjelas da frigideira, transferindo-as para um recipiente coberto com papel-toalha. Pronto! Tenho certeza que você vai adorar!





terça-feira, 27 de março de 2012

RECEITA: Purê de Mandioquinha-Salsa (Batata-Baroa)

Esse purê é facinho de fazer e muito gostoso. Não vejo a hora de passar a receita pra você! "Fica com os óio aberto pra modo de aprendê!"

PURÊ DE MANDIOQUINHA-SALSA (TAMBÉM CONHECIDA COMO BATATA-BAROA)

INGREDIENTES

6 mandioquinhas-salsa (os cariocas conhecem como batata-baroa)
2 colheres de manteiga (pode ser margarina, se preferir)
Um pedacinho de cebola cortada em cubinhos bem pequenos (pode se ralada)
1 caixa de creme de leite (se preferir usar a lata, retire o soro do creme de leite) 
Sal a gosto

MODO DE FAZER

Em uma panela com água e sal, cozinhe as mandioquinhas até ficarem muito macias. Escorra, esprema as mandioquinhas (com um espremedor ou com um garfo) e reserve. A seguir, frite a cebola na manteiga e, quando aquela começar a dourar, acrescente a mandioquinha espremida e mexa bem. Junte o creme de leite e prove o sal. Se necessário, acrescente mais um pouco de sal, mexendo sempre. Quando estiver de seu agrado, junte a cebolinha picada, mexa e desligue o fogo.  





RECEITA: Filé de Peixe ao molho picante de moranga e alcaparras

Muita gente não gosta de bacalhau, prato preferido para a Semana Santa. Então, fiquei pensando qual receita eu poderia postar para ajudar a montar o cardápio da semana que vem. Foi aí que criei um molho delicioso, picante (a pedido de muita gente) que, pra falar a verdade, ficou melhor que o peixe. Bora anotar?

FILÉ DE PEIXE AO MOLHO PICANTE DE MORANGA E ALCAPARRAS


INGREDIENTES

Ingredientes Para o Peixe

1kg de filé de peixe (eu fiz com Tilápia, porque não tem muita espinha, mas pode ser o peixe de sua preferência).
Sal a gosto
4 dentes de alho amassados

Ingredientes Para o Molho Picante
8 colheres (de sopa) de azeite
1/2 cebola picadinha
1 dente de alho amassado
1/2 vidro pequeno de alcaparras
500g de moranga (ou abóbora madura) cortada em fatias finas
1 pacote de molho de tomate refogado (340g)
3 colheres (de chá) rasa de açúcar (para tirar a acidez do molho de tomate)
1 colher (de sopa) de semente de coentro triturada (se não tiver, pode ser a folha, que é mais saborosa)
4 pimentas de cheiro (ou outra de sua preferência) amassadas
1 colher (de chá) de pimenta-do-reino moída
2 colheres (de sopa) de molho shoyo
1/2 limão
1 colher (de sopa) de maionese
1 tablete de caldo de galinha
Sal a gosto

2 colheres (de sopa) de cebolinha verde picadinha

MODO DE FAZER

Corte os filés de peixe ao meio e tempere com sal a gosto e com 4 dentes de alho amassados. Reserve. Em um recipiente, pique ao meio as alcaparras. Reserve. Em uma panela, frite 1/2 cebola picadinha e 1 dente de alho amassado. Quando começarem a dourar, acrescente as alcaparras picadas e refogue-as por alguns minutos. Em seguida, junte os pedaços de moranga e mexa. Deixe refogar mais um pouco, mexendo sempre. Acrescente aos poucos os demais ingredientes (menos os do peixe e a cebolinha verde) e vá provando para ver se está do seu agrado, principalmente quanto ao sal e a pimenta. Quando a moranga estiver cozida, deligue o fogo, deixe esfriar um pouco e bata este molho no liquidificador.

Montagem: Em uma panela, coloque um pouco do molho picante. A seguir, disponha metade dos filés na mesma panela. Coloque o restante do molho e dos filés, de modo que o molho cubra um pouco os filés. Tampe e deixe o peixe cozinhar em FOGO BRANDO (é preciso ficar atenta, pois esse processo não demora). Quando o peixe estiver cozido, desligue o fogo e salpique cebolinha por cima.

DICA: Este prato pode ser acompanhado com purê de mandioquinha-salsa (conhecida no Rio de Janeiro como batata-baroa), pois, além de muito gostoso, o creme de leite (qualquer derivado do leite!) funciona como antídoto para capsaicina, substância que causa o ardido da pimenta, anulando os efeitos daquele ardume que fica na boca.



segunda-feira, 26 de março de 2012

Olhares de Minas: Meu Querido Paiol

"Meu querido paiol
é arejado,
muito bem iluminado,
a vista é linda!
Tem primeiro andar,escada,segundo andar.
Tudo muito organizado,caprichado,cada coisa em seu lugar".
(Hélio Ziskind)


Paiol, pra quem não sabe, é o armazém em que se depositam produtos da lavoura, como o milho. A seguir,
vista do paiol do Sítio "Velha Itapiché":



Sentar em cima das espigas, debulhar (tirar os grãos de) o milho e alimentar as aves, os porcos...



E por falar em porcos, embaixo do paiol fica o chiqueiro...



que é a morada do "Baby":



À frente, vista do galinheiro:



E do galinho Garnizé:



E da galinha caipira:


E de seus ovos:


Curiosidade: "Após botar todos os ovos, a galinha se coloca sobre eles e inicia o choco - fase de incubação realizada pela própria ave no intervalo da parada de produção. Essa etapa demora 21 dias, quando então ocorre o nascimento dos pintinhos. Durante a época do choco, a galinha deve contar com alimento e água fresca perto do ninho, pois muitas vezes ela não sai de cima dos ovos nem para comer. Nesse período, a alimentação mais adequada para a ave é o milho".

RECEITA: (Meu) Bolinho de Chuva

E aí, Dona Maria, como foi o seu final de semana? Tomara que tenha sido ótimo! Sabe o que tenho pra você, hoje? Bolinho de Chuva! Aproveitei aquela chuvinha mansa de sexta-feira e fritei alguns bolinhos, cheios de açúcar e canela. Hummm, isso me fez lembrar dos bolinhos de chuva que minha vó fazia; era tão bom ser criança! Mas, como nunca acertei nenhuma receita de bolinho de chuva (ficava encharcado, cru por dentro, um desastre), resolvi inventar a minha. Resultado: ficou fantástico - macio e sequinho. Quer aprender? 

BOLINHO DE CHUVA

INGREDIENTES

2 xícaras de farinha de trigo peneirada
2 ovos (claras e gemas)
2/3 xícara de leite
6 colheres (de sopa) de açúcar
1 colher (de sobremesa) rasa de fermento químico em pó
1 colher (de café) de essência de baunilha 
1 pitada de sal
Óleo para fritar 

MODO DE FAZER

Em uma bacia, coloque um a um todos os ingredientes acima (menos o óleo) e misture muito bem. Reserve. Em uma frigideira, aqueça o óleo. Coloque um palito de fósforo dentro da frigideira e só o retire quando ele acender (significando que o óleo está bem quente). Quando isso acontecer, retire a frigideira do fogo por, aproximadamente, 2 minutos (não mais que isso). Volte a frigideira ao fogo BAIXO e, com ajuda de uma colher, frite os bolinhos. Isso vai permitir que os bolinhos não fiquem queimados por fora e crus por dentro. Transfira os bolinhos para um refratário coberto com papel toalha. Assim que terminar de fritar, desligue o fogo e salpique canela e açúcar por cima deles.






Fofinho, sequinho e delicioso! Que venha a chuva!





quarta-feira, 21 de março de 2012

RECEITA: Pamonha da Roça

Hoje, amiga, vamos ver o passo a passo de uma receita típica da roça, mas que, infelizmente, corre o risco de cair no esquecimento um dia, porque, apesar de deliciosa, dá um certo trabalhinho pra fazer e a maioria da meninada de hoje não é muito fã de perder tempo (exceto com a internet), ainda mais quando se trata de conservar as tradições culinárias de família, né mesmo?

Então, arregasse as mangas, porque você vai aprender a fazer uma típica pamonha da roça! Não faz essa cara de preguiça, não, mulher! Fazer pamonha (principamente na roça) é a maior curtição, sabia? É um momento de grande descontração, quando você pode reunir amigos, parentes (isso se você não quiser colocar a mão na massa sozinha) e, enquanto trabalha, põe o papo em dia, conta "causos", ri, enfim, eu adoooro!

OBSERVAÇÃO: Como a quantidade de ingredientes depende do estado do milho (milho duro, mole...) e do número de sacos (cada saco de milho contém de 100 a 150 espigas), não há como dizer com precisão quantos produtos você vai gastar. Aqui na roça, quando se trata de pamonha, a gente costuma a fazer "pro rumo", ou seja, sem medida precisa. A DICA é: vai experimentando e vendo se o gosto está do seu agrado. Afinal, na roça ninguém faz 10 ou 20 pamonhas - faz, no mínimo, 200!


PAMONHA DA ROÇA

INGREDIENTES
  •  Espigas de milho (Nesta receita, usamos 2 1/2 sacos de milho. É milho pacas!)
  • Óleo, manteiga ou gordura de porco (Nesta receita, usamos 1 1/2 litro de óleo para cada massa - doce e salgada)
  • Sal a gosto
  • Açúcar a gosto (Nesta receita, para a pamonha de doce, usamos, aproximadamente, 1 1/2 kg de açúcar cristal)
  • Queijo Minas ou Mussarela em tiras não muito finas 
 MODO DE FAZER

Sem ofensas, mas por uma questão de praticidade, vou te ensinar e mostrar as fotos ao mesmo tempo, tá?

1) Corte a base das espigas:



2) Limpe e separe as palhas da espiga (jogue fora a primeira palha, porque, geralmente, é muito dura e suja). Reserve em uma bacia grande as palhas boas (limpas e sem rasgos):



 3)  Limpe as espigas e tire o cabelo do milho. Em seguida, retire o topo das espigas (onde não há grãos):


4)  Corte as espigas bem rente ao sabugo (ou rale da mesma forma, caso você não tenha uma máquina apropriada):




5)  Caso você não tenha utilizado um ralador (utiliza-se a parte mais fina do ralador), coloque o milho na máquina para moer, utilizando um soquete de feijão. Use uma bacia bem grande para armazenar o milho moído:



6)  Despeje a massa em cima em uma peneira e coe bem - passe a mão pelo milho moído e esprema-o até que todo o líquido da massa saia e caia em outra bacia, embaixo da peneira. Jogue fora o bagaço (o que sobra) do milho:




7)  Antes de temperar a massa, coloque água em uma panela bem grande, grossa e funda e deixe ferver.

8) Na mesma tigela que caiu o líquido do milho coado, tempere a massa. Se for pamonha de sal, tempere a massa com óleo BEM QUENTE e sal a gosto. Se for de doce, tempere com óleo BEM QUENTE, um pouquinho de sal e açúcar a gosto:





 8)  Pegue uma palha firme e faça um "copo", envolvendo as extremidades da palha nos quatro dedos de sua mão e dobrando a ponta, como se fosse uma fralda:




9) Encha este "copo" com a massa já temperada e coloque dentro uma fatia de queijo:



 10) Pegue outra palha (esta pode ser mais fina) e envolva o copo.



11) Dobre a ponta como se fosse um envelope:



12) Passe uma gominha em volta da pamonha, dando duas voltas:




13) Coloque as pamonhas em água fervente até que as palhas amarelem e fiquem firmes:



14) Retire a pamonha da panela e, com a ajuda de um garfo (porque que a pamonha está muiiitoo quente), tire a gominha e a palha:



 15) Por fim, ajoelhe, Dona Maria, e coma rezando! "Eita, lasqueira!"


Observação: Essa receita rende 150 pamonhas, aproximadamente.

terça-feira, 20 de março de 2012

RECEITA: Compota de Maçã do Amor

Quer adoçar a vida com uma sobremesa fácil e saborosa? Então, presta a atenção nesta receita!


COMPOTA DE MAÇÃ DO AMOR



INGREDIENTES

4 maçãs descascadas (você pode usar até 10 maças, dependendo do tamanho de sua panela)
1/2 xícara de água
1 envelope de gelatina de morando
2 1/2 xícaras de açúcar
1 colher (de chá) de canela em pó

MODO DE FAZER

Descasque as maçãs e coloque-as em uma panela. Em um recipiente, misture bem os demais ingredientes acima e despeje na panela, onde estão as maçãs descascadas (figura 1). Deixe ferver em fogo baixo por 25 a 30 minutos (ou até que as maçãs estejam macias). Mas, CUIDADO: você tem que ficar na frente da panela enquanto a mesma estiver no fogo, pois essa mistura levanta fervura muito rápido (figura 2) e corre o risco de entornar a calda no seu fogão. Minha DICA é: quando levantar fervura, retire a panela do fogo e só retorne quando abaixar (figura 3). Vá fazendo isso até que as maçãs estejam macias (pra saber o ponto, enfie um palito ou um garfo nelas. Não deixe que fiquem molengas, tá?). Desligue o fogo, espere esfriar um pouco e transfira para uma compoteira (figuras 4 e 5). Sirva em taças individuais (figura 6).


Figura 1



Figura 2



Figura 3



Figura 4



Figura 5



Figura 6

Se isso não for lindo, eu não sei mais o que é! Beijos.