segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Vai aí uma pinguinha, Dona Maria?

Domingo é dia de receber a família e fazer aquele churrasco pra agradar a sogra (não entorta a cara, Dona Maria, porque sogra a gente trata a pão de ló). Aí, sai aquela picanha suculenta, com aquela gordurinha olhando pra você e dizendo: "vem ni mim que eu tô facin". Então, você olha pra tua sogra e pensa: "vou deixar a velha comendo pão com vinagrete" e parte pra cima daquele pedaço tão apetitoso. É nessa hora que cai bem aquela pinguinha, né mesmo? Mas, tem que ser pinga boa, Dona Maria! Não é porque é "pinga" que tem que ser qualquer uma; cachaça boa é a Coração de Minas! Eita, lasqueira!

Foi pensando nisso que me bateu a ideia de postar sobre essa cachaça tão apreciada no Brasil e no exterior (é, Dona Maria, tá pensando que beber essa pinga é privilégio só dos carmelitanos???). Vamos conhecer mais um pouquinho sobre ela?

CACHAÇA CORAÇÃO DE MINAS

Era uma vez uma família chamada "Pereira", que comprou uma fazenda em Carmo do Rio Claro com a ideia de trabalhar com a agricultura de milho. Chegando lá, foi supreendida com um pequeno alambique e pensou: "por que não aproveitar essas instalações para produzir cachaça em pequena escala?" Foi aí que surgiu a cachaça Coração de Minas.

Vendo que a bebida tinha boa aceitação, "a família decidiu investir profissionalmente na atividade e produzir uma cachaça de qualidade diferenciada, desde o processo de produção, passando pelo armazenamento e envelhecimento".

Hoje, a Cachaça Coração de Minas é uma referência em qualidade, sendo uma honra pra mim postar a sua história (ainda que breve) aqui no blog.

Mas, você deve estar se perguntando: "por que 'Coração de Minas'?" Ora, Dona Maria, primeiro porque é uma legítima cachaça mineira. Segundo, porque "se aproveita somente o coração (meio), sendo desprezadas tanto a cabeça (início) quanto a água fraca ou calda (final). Assim, obtem-se uma cachaça de qualidade". Bora ver as fotos?


Processo de destilação no alambique



Fase de destilação com análises de controle



Envelhecimento da cachaça em tonéis de carvalho



Engarrafamento da cachaça



Sabe o motivo dessa cachaça ser amarelada? É porque ela foi envelhecida em tonéis de carvalho. Por isso ela se chama "Ouro".



Já a "Prata" é envelhecida em tonéis de jequitibá.



A Cachaça Coração de Minas é envazada em garrafas de 700 ml e acondicionadas em caixas individuais. 


Agora, se você ficou com remorso de não ter dado o primeiro pedaço daquela picanha pra tua sogra, dá de presente essa cachaça em embalagem especial. Ela vai amar! Ah, é não se esqueça: no próximo churrasco, deixa de ser olho grande e serve a velha primeiro, né, Dona Maria?! rs






Se quiser saber mais sobre a Cachaça Coração de Minas, entra no site acima.

Bom, agora que já dei as dicas, vou ficando por aqui. Mas, lembre-se: "beba com  moderação", hein?! Não vai encher a cara e dar vexame no churrasco! Beijos.










Nenhum comentário:

Postar um comentário